quarta-feira, 8 de março de 2017

Às Mulheres

Poesia de Margarete Solange .....................
Quem pode entender as mulheres?
Elas são tão complicadas,
Carentes, dengosas,
Mui amadas, maravilhosas.
Difíceis de se contentar com tão pouco.
Reclamam, principalmente com quem amam,
Mudam de estilo como o camaleão,
Mesmo na simplicidade são vaidosas,
Até as feias são charmosas,
Gostosas de abraçar,
Irresistíveis, ternas, maternas, talentosas,
Frágeis, ágeis, perigosas...
Brilhantes como o sol, bravias como o mar,
Encantam... Embora não sejam tão apreciáveis
Em todas as suas fases
Minguantes, ficam implicantes,
Depressivas, prontas para atacar,
Ou chorar por qualquer razão.
Rosas perfumadas com beleza e espinhos,
Braços para abraçar, palavras para ensinar,
Lições para guardar no fundo d’alma.
Por causa delas o mundo se comove,
E nas batalhas vencem sem usar armas mortais.
As mulheres são: de dia como sol,
De noite como lua, como o céu cheio de estrelas.
Quem pode resistir aos seus encantos?
Quem pode existir sem elas?




Fotografia: Imagem de Rafaella Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário