segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Conferência Anual para Mulheres - Camboriú-SC

      Dia 02 de Setembro partirá de Mossoró uma caravana de 19 irmãs do Círculo de oração com o destino a Camboriú-SC para a 5ª Conferência Anual de Mulheres, todas estarão acompanhando a irmã Aparecida Borges que será uma das preletoras daquele grande evento, desde já pedimos as orações por todas elas, bem como por nossa irmã Aparecida que irá mais uma vez representar o solo potiguar. 



Frase da Semana

"O vento de Deus se move através das páginas da história da igreja, pela oração dos santos".
(Sammy Tippit)

ADULTÉRIO: Infidelidade no Casamento

      Um tema abordado em toda a Escritura é a intenção de Deus que maridos e esposas sejam fiéis um ao outro. A fidelidade no casamento é plano de Deus para o seu reino e propósito para seus filhos. O adultério - quando o marido ou a esposa propositalmente têm relações sexuais com outro que não seja seu cônjuge - é proíbido (Ex 20.14; Dt 5.18). Muitas leis do Antigo Testamento determinavam castigos severos para o adultério (Lv 20.10; Dt 22.22). No Novo Testamento, Jesus também o condenou (Mc 10.11-12; Lc 16.18) e Paulo o denunciou como uma das "obras da carne" (Gl 5.19).
      Os adúlteros podem receber o perdão de Deus (Jo 8.3-11) por sua infidelidade conjugal, que é um ato de deslealdade. Os cristãos devem praticar a fidelidade junto a Deus e em seus relacionamentos. Um cônjuge que é capaz de perdoar o comportamento adúltero de seu parceiro é incentivado a permanecer casado. Ao mesmo tempo, na Escrituras, o adultério é encarado como grave ruptura de confiança e fidelidade, servindo de base admissível para o divórcio (Mt 5.32).
      Jesus ensinou que o adultério começa no coração (Mt 5.27-28; 19.18-19) e sua raiz é a lascívia. Diversos casamentos sofrem muito por causa do "adultério emocional", que Jesus ensinou ser tão sério quanto a imoralidade sexual.
      O adultério é tratado com tamanha rigidez nas Escrituras porque distorce uma das ilustrações de Deus sobre ele mesmo e suas intenções diante da sua criação. Deus quer usar a fidelidade entre marido e mulher para ilustrar a fidelidade dele com seu povo. Por este motivo, o adultério é equiparado à idolatria no Antigo Testamento. Cometer adultério é distorcer o próprio relacionamento que Deus quer ter com aqueles a quem ama.

(Extraído da Bíblia da Mulher - pág. 1380)


 

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Frase da semana


"A oração pode trazer a glória de Deus aos corações dos homens e das mulheres". 

(Sammy Tippit)

CASAMENTO: A Metáfora da união com Deus

      Através de toda Escritura a união do casamento é usada como metáfora ou imagem do relacionamento entre Deus e seu povo. No Antigo Testamento, Israel é retratado como esposa de Javé. Quando Israel se torna infiel e adora a outros deuses, é  descrito como prostituta (Jr 3.1; Ez 23). Seu adultério espiritual foi tão desprezível diante dos olhos de Deus que ele emitiu carta de divórcio (Jr 3.8). Na verdade, esta foi mais uma separação, já que Deus, em seu imenso amor pelo povo escolhido, não podia suportar a ideia de romper com Israel sem a promessa de renovo (Os 2.14-20; 5.15).
    Nas cartas e no Livro de Apocalipse, a Igreja é descrita com Noiva de Cristo. A experiência de obter uma noiva foi semelhante para Adão e Cristo: Adão foi colocado para dormir; Cristo foi sepultado num túmulo. Quando Cristo veio à terra em forma humana, deixou seu Pai. Quando começou seu ministério e , finalmente, morreu na cruz, deixou sua mãe. Isso foi para que se cumprisse o propósito da separação do objeto de seu amor - seu povo. Quando Cristo é recebido no coração de um pecador, eles se tornam uma só carne (Gn 2.24; 1Co 6.15).
     O foco e o rumo de uma vida são mudados por completo através do casamento de uma experiência pessoal com Jesus Cristo. O casamento (Co 7.3) e o fato de tornar-se um filho de Deus (Mc 8.34; 1Co 6.20; 7.23) representam morrer para si e ter responsabilidade diante de Deus e dos outros. Um marido ou esposa não podem ser fiéis a mais de um companheiro, como um cristão não pode servir a qualquer outro Deus (Mt 6.24). Não devemos hesitar em nos entregarmos totalmente a Deus or causa do alto preço que ele pagou por nós (1Pe 1.18-19). Deus nos deu tudo o que tinha para dar e agora espera o nosso tudo como resposta (Rm 12.1-2).
    No casamento, dois corações se unem, tornando um dependente do outro para viver. Isso foi descrito em João 15, onde Jesus é a vinha e os cristãos, os galhos. Através do preenchimento do Espírito Santo e seu controle da vida de ambos os parceiros, esta imagem do casamento e o relacionamento paralelo de Cristo com sua Noiva ficam em evidência. O Espírito Santo enche e preenche a ambos. 


(Texto extraído da Bíblia da Mulher - pag. 1377)  

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Cuiabá-MT


Grande Templo em Cuiabá

Aconteceu na sexta dia 08 de agosto no grande templo da Assembleia de Deus em Cuiabá-MT, o aniversário de 10 Anos da grande vigília, onde as irmãs de várias partes do estado se reúnem desde ás 20 hs até 6 hs da manhã do dia seguinte, a irmã Aparecida Borges foi convidada para este evento para ministrar a palavra de Deus, juntamente com ela a irmã Madali Lopes. Na ocasião a irmã Débora fundadora da vigília, falou de sua alegria em estar todo mês durante uma década na presença do senhor com muitas mulheres que ali chegam para buscar a Deus e louvar o seu nome durante a madrugada.

Ministração da palavras na nave do Templo em Cuiabá pela irmã Aparecida Borges




Conhecendo a Chapada dos Guimarães: Ir Aparecida Borges com Madali Lopes.
Irmã aparecida Borges almoçando com as anfitriãs cuiabanas: recepção carinhosa
Antes de embarcar, no aeroporto de Fortaleza encontro inesperado da ir Aparecida com Socorro de Maria.

Montanhas – RN


A mulher cristã oferece o melhor de si a Deus (Mt 26.7), este foi o tema do congresso de senhoras da Assembleia de Deus em Montanhas nos dias de 01 a 03 de Agosto, onde várias irmãs da cidade bem como outras vindas em caravanas, louvaram a Deus e engrandeceram o seu nome. O evento contou com a irmã Aparecida Borges, o Pr. Gerson e a irmã Eloíde que falaram da alegria em poder realizar o evento, a cidade foi alcançada com a palavra de Deus.






















Fonte das imagens:
 publicadas por assembleias 13
https://iademrn.wordpress.com/category/uncategorized/page/6/

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Frase da Semana





“De joelho o crente é 

invencível”.

(Spurgeon)

32º CONGRESSO DE DIRIGENTES DE CÍRCULO DE ORAÇÃO E MISSIONÁRIAS ESPOSAS DE OBREIROS. (CEADEMA)

          Aconteceu de 23 a 25 de Julho em Barra do Corda-MA, com o tema: Crescendo com propósito, congresso de maior concentra-ção feminina no estado do Maranhão,     com caravanas de diversas cidades, evento foi realizado na Catedral de eventos, onde milha-res de irmãs ouviram palavra de Deus,      glorificaram o seu santo nome aprenderam durante as ministrações.
            
         Os preletores foram abençoados em cada reunião, foram eles: Pr.Osiel Gomes (MA), Pr. Walberto Magalhães, Pr. Genival Bentho (AL) ir. Aparecida Borges (RN).
            
         O presidente da Convenção Pr. Pedro Aldi Damasceno esteve na direção do trabalho juntamente com Pr. Silvestre (Barra do Corda), e muitos outros pastores de suas respectivas cidades abrilhantaram a festa dando seu apoio aquelas abnegadas irmãs.

            Segue alguns momentos:



















Encontro de Liderança Feminina - 2014

     Aconteceu neste 19 de Julho O Encontro de Liderança Feminina-2014 , no templo Central da Assembleia de Deus em Natal com o tema: "A líder buscando a santificação" Hb 12.14.
      A Ir. Aparecida Borges ministrou manhã e tarde com os subtemas: "Buscando a santificação nos relacionamentos" e "Buscando a santificação para os meus lábios", ministraram ainda as irmãs Ceiça Moreno e Karla Lima.

            Foi um dia de bênção na presença do Senhor!

Pr. Martim Alves (Presidente da IEADERN), sua esposa Fátima Araújo, Aparecida Borges e Glória Meira (Dirigente do Círculo de Oração do Templo Central).

Aparecida Borges, Irenita (Coord. Geral do Círculo de Oração em Natal) e Ir. Fátima Araújo (Diretora Geral do DEFAD-Natal).