sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

CONVITE

      Convidamos todas as pessoas de um modo geral e em especial as Coordenadoras e dirigentes de Círculo de Oração com suas respectivas vices para participarem do Seminário de Aprendizado para Liderança do Círculo de Oração, que terá início no dia 26 de fevereiro, estendendo-se até o dia 30 de abril, no Templo Central, a partir das 15:00h. Serão tardes abençoadas na presença de Deus. As preletoras são as irmãs: Aparecida Borges e Suzana Galvão. Teremos venda de apostilas a preços simbólicos.
Venha! vai ser uma benção, você não pode perder! Traga sua caravana.
      Segue programação abaixo: 
 
SEMINÁRIO DE APRENDIZADO PARA LIDERANÇA DO CÍRCULO DE ORAÇÃO

26-Fevereiro: Mulheres santas debaixo da unção- Aparecida Borges

05-Março: A liderança e o exemplo de Jesus - Suzana Galvão

12-Março: Buscando santificação para os meus lábios- Aparecida Borges

19-Março: A prática da ética cristã na vida de uma mulher santificada- Suzana Galvão

26-Março: Buscando a santificação nos relacionamentos- Aparecida Borges

02-Abril: A presença do Espírito Santo no trabalho da igreja- Suzana Galvão

09-Abril: A oração na vida do líder Moisés- Aparecida Borges

16-Abril: Liderança á luz da palavra de Deus - Suzana Galvão

23-Abril: A mulher controlada Pelo Espírito e o compromisso da palavra- Ap.Borges

30-Abril: Oração, mulheres, Bíblia e ação- Suzana Galvão


 

Círculo de Oração Templo Central

      Aconteceu nesta quinta-feira, 29/01, mais um abençoado Círculo de Oração no Templo Central que contou com a cooperação das dirigentes do Setor VIII, que tem como Coordenadoras as irmãs Iranilde e Ana Paula. Segue abaixo alguns momentos.

 
















segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

FRASE DA SEMANA

 "Pois ide, ordenou-lhes Jesus. E eles, saindo, passaram para os porcos; e eis que toda a manada se precipitou, despenhadeiro abaixo, para dentro do mar, e nas águas pereceram."
(Mt 8.32)

AMOR: Mais do que um bom sentimento

     

       Ao longo das Escrituras nós temos a certeza do amor de Deus e somos relembrados e que a prova de seu amor ilimitado é que Cristo morreu por nós (Rm 5.8; 1Jo 4.9-10). Mas o amor não pretende simplesmente nos fazer sentir bem, mas, especialmente, nos motivar a agir de forma que nos faça refletir sua bondade. O amor, às vezes, requer atitude práticas e até mesmo desconfortáveis:
      1) O amor não é opcional (1Jo 3.11, 23; 4.11). Somos orientados a amar uns aos ouros.
      2) O amor é demonstrado (1Jo 3.14; 4.7, 20). Nosso amor por Deus é demonstrado no mesmo grau em que demonstramos amor pelos ouros.
      3) O amor é atrativo, um ato da vontade (1Jo 3.17). Somos orientados a praticar atos de amor. Se fecharmos nossos olhos às necessidades dos outros, nosso amor a Deus é questionado.
      4) O amor é responsivo (1Jo 4.19). Somos capazes de amar porque fomos e somos amados por Deus. Esse amor nos faz responder amavelmente a outros (1Jo 4.21).
 
(Texto extraído da Bíblia da Mulher - pag. 2039) 
 

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

FRASE DA SEMANA

"Em verdade vos digo que lhe confiará todos os seus bens".
(Mt 24.47)

SUBMISSÃO: Como ao Senhor

      Submissão significa colocar tudo - entendimentos, sabedoria, opiniões, sentimentos, energias - à disposição de uma pessoa que está em posição de autoridade sobre você. Isso de forma nenhuma significa sujeitar-se à tirania abusiva, nem sugere condescendência impensada aos caprichos de outros. Submissão é a concessão da obediência humilde e inteligente - sem sugestão de inferioridade ou inutilidade. A submissão da esposa ao marido é uma ordem dada pelo Senhor. Essa submissão não é devida tanto ao marido como pessoa, mas a sua posição de cabeça do lar, estabelecida por Deus dentro de seu plano para o casamento.
      Os relacionamentos são meramente uma sala de aula para ensinar submissão à vontade de Deus. A palavra traduzida como "submisso" (gr. hypotasso) significa literalmente "colocar sob", por exemplo, maridos (Ef 5.22; Cl 3.18; Tl 2.5; 1Pe 3.1.5), pais (Lc 2.51), mestres (Tt 2.9; 1Pe 2.18), autoridades seculares (Rm 13.1; Tt 3.1; 1Pe 2.13) e líderes da igreja (1Pe 5.5). A palavra é também usada em relação a Deus (1Co 15.28; Hb 12.9; Tg 4.7) e a Cristo (Ef 5.24).
      O Livro de Ester provê um possível estudo sobre submissão. A rainha Vasti - autorregrada, avarenta, egoísta, covarde - não foi sábia quando desobedeceu a Assuero, que era não somente o seu marido mas também o seu rei. Ela possivelmente procurou encobrir sua desobediência sob o pretexto de decoro e tentou esconder seu orgulho com uma aparência recatada. O texto não dá evidência de que Assuero tenha feito mais do que dar uma ordem ridícula e desagradável. Obediência somente a "pedidos razoáveis" é licenciosidade egoísta, que não denota discernimento.
      De forma diferente, Ester foi obediente, grata, humilde e corajosa. Ela pertencia a uma raça minoritária, era órfã, foi separada da família e amigos e portadora de uma responsabilidade enorme. Mesmo assim, Ester mostrou beleza de espírito e inabalável entrega à providência de Deus. Ela foi obediente a seu pai adotivo (Et 2.20), cooperou com as autoridades que estavam acima dela (Et 2.8-9, 15) e foi submissa a seu marido (Et 2.17; 5.2-4; 8.3). 

(Texto extraído da Bíblia da Mulher - pág.   2019)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

CENTENÁRIO I

     Foi realizado dia 14 de janeiro o Aniversário do Círculo de Oração do Centenário I, com o tema: "Ainda assim, atende à oração do teu servo e ao seu pedido de misericórdia, ó Senhor, meu Deus. Ouve o clamor e a oração que teu servo faz hoje na tua presença. (2Cr 6.19)". A ministração da palavra ficou na responsabilidade da Ir. Suzana Galvão. Foi uma tarde de louvor, adoração e gratidão à Deus. Muitos irmãos se fizeram presentes e a Glória de Deus encheu aquele lugar.











sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Boa Vista I

      A congregação de Boa Vista I, neste dia 06 de Janeiro comemorou mais um aniversário do círculo de oração, com o tema: "Determinando tu algum negócio, ser-te-á firme e a luz brilhará em teus caminhos" Jó 22.28. Estiveram presentes muitas dirigentes, coordenadoras e irmãos, a preletora Ir. Cláudia com muita graça ministrou a palavra de Deus, na ocasião foi também comemorado o aniversário de irmã Maria Gomes Praxedes (Mimosa) no departamento da igreja, a irmã Aparecida Borges e Suzana Galvão estiveram presentes.













domingo, 11 de janeiro de 2015

Encerramento Anual

      Aconteceu no último dia 25 de dezembro 2014, no Templo Central da Assembleia de Deus em Mossoró, o encerramento anual com uma tarde de louvor e adoração ao Senhor. Marcaram presença os cantores Tiago Neponuceno (Limoeiro do Norte-CE) e João de Deus e Zélia. Muitas coordenadoras marcaram presença.






FRASE DA SEMANA


"Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida". (Ml 3.10) 

ATRIBUTOS DE DEUS: Ele é Amor

       O amor não é uma definição de Deus - Deus é infinitamente mais - mas Deus é a definição de amor. Sem ele, o amor não existiria (Jo 3.16; 1Jo 4.8-10). O amor bíblico (gr. ágape) é ativo, mas não é egoísta. Apesar de claro e plenamente ilustrado no amor de Deus por nós, o amor ágape é também o padrão de Deus para nosso amor por ele (1Jo 4.19) e pelos outros (Ef 5.25; 1Pe 1.22). Sua base é entrega voluntária, ativa e sacrifical, como Deus fez ao entregar seu filho para a nossa redenção. Ser amado por Deus significa que ele colocou seu olhar sobre nós e ativamente nos atrai para si em todos os momentos.
      O amor de Deus é iniciativa divina (1Jo 4.10); é indestrutível (Rm 8.38-39); imerecido (Rm 3.23), compassivo (Is 4.10), constante (Jr 31.3), imensurável (Ef 3.18-19), voluntário (Rm 5.8) e um dom (Jo 3.16). Ele não começou a nos amar na cruz e não nos amará mais amanhã do que nos ama hoje. Não há nada que possamos fazer, pensar ou dizer que mudará seu amor, porque para Deus não há surpresas - ele nos conhece totalmente e nos ama incondicionalmente (Sl 139.1-5).
      O objetivo do amor de Deus é ter-nos com ele durante toda a eternidade (1Jo 4.16). Ele nos presenteou e tornou possível o cumprimento desse alvo através de Jesus e de seu sacrifício na cruz (Jo 1.14-18).


(Texto extraído da Bíblia da Mulher - pag. 2041)

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Reunião Geral do Círculo de Oração

      Aconteceu no dia 22/12/2014, no Templo Central da Assembleia de Deus em Mossoró, grande reunião do Departamento do Círculo de Oração, onde coordenadoras, dirigentes e secretárias com suas respectivas vices, marcaram presença para receberem da coordenação geral as diretrizes para o trabalho em 2015. Na oportunidade foi entregue o caderno oficial do círculo de oração que será bienal (2015/2016). A irmã Aparecida Borges fez a explanação de todo o material e os repasses para um melhor desempenho no ano vindouro. Na ocasião foi usado como reflexão o texto "Assembleia na Carpintaria", a nossa coordenadora trouxe uma palavra sobre "Dinamismo e Cooperação". A leitura do texto bíblico foi realizada pela coordenadora do Setor I, Railda Marques, em Rm 13 "Submissão às Autoridades". Foi uma tarde de bênçãos. Muitas irmãs lotaram o templo e a presença de Deus foi sentida em cada coração.
      Mulheres unidas e reunidas dispostas a trabalharem melhor para o Mestre. Que venha 2015!
      As guerreiras da oração estão encorajadas!