quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

SUBMISSÃO: Como ao Senhor

      Submissão significa colocar tudo - entendimentos, sabedoria, opiniões, sentimentos, energias - à disposição de uma pessoa que está em posição de autoridade sobre você. Isso de forma nenhuma significa sujeitar-se à tirania abusiva, nem sugere condescendência impensada aos caprichos de outros. Submissão é a concessão da obediência humilde e inteligente - sem sugestão de inferioridade ou inutilidade. A submissão da esposa ao marido é uma ordem dada pelo Senhor. Essa submissão não é devida tanto ao marido como pessoa, mas a sua posição de cabeça do lar, estabelecida por Deus dentro de seu plano para o casamento.
      Os relacionamentos são meramente uma sala de aula para ensinar submissão à vontade de Deus. A palavra traduzida como "submisso" (gr. hypotasso) significa literalmente "colocar sob", por exemplo, maridos (Ef 5.22; Cl 3.18; Tl 2.5; 1Pe 3.1.5), pais (Lc 2.51), mestres (Tt 2.9; 1Pe 2.18), autoridades seculares (Rm 13.1; Tt 3.1; 1Pe 2.13) e líderes da igreja (1Pe 5.5). A palavra é também usada em relação a Deus (1Co 15.28; Hb 12.9; Tg 4.7) e a Cristo (Ef 5.24).
      O Livro de Ester provê um possível estudo sobre submissão. A rainha Vasti - autorregrada, avarenta, egoísta, covarde - não foi sábia quando desobedeceu a Assuero, que era não somente o seu marido mas também o seu rei. Ela possivelmente procurou encobrir sua desobediência sob o pretexto de decoro e tentou esconder seu orgulho com uma aparência recatada. O texto não dá evidência de que Assuero tenha feito mais do que dar uma ordem ridícula e desagradável. Obediência somente a "pedidos razoáveis" é licenciosidade egoísta, que não denota discernimento.
      De forma diferente, Ester foi obediente, grata, humilde e corajosa. Ela pertencia a uma raça minoritária, era órfã, foi separada da família e amigos e portadora de uma responsabilidade enorme. Mesmo assim, Ester mostrou beleza de espírito e inabalável entrega à providência de Deus. Ela foi obediente a seu pai adotivo (Et 2.20), cooperou com as autoridades que estavam acima dela (Et 2.8-9, 15) e foi submissa a seu marido (Et 2.17; 5.2-4; 8.3). 

(Texto extraído da Bíblia da Mulher - pág.   2019)

Nenhum comentário:

Postar um comentário