segunda-feira, 1 de setembro de 2014

É Espinhoso Amar

Deus meu, Senhor meu,
Por que amar nos é tão custoso?
Há tantos espinhos entre as sementes,
Perfumes e flores.
Passar de largo, por vezes,
Custa-nos menos transtorno,
Ao passo que amar, por vezes,
Nos multiplica as dores grandemente.
Queres que amemos mesmo assim, eu sei.
Dá-nos, então, condição
Para fazer a tua vontade.
Ajuda-nos a ser mais semelhantes a Ti


          



(Extraído do Livro 
O CRENTE NÃO ESCOLHE, 
É UM ESCOLHIDO
 (poesias e crônicas) Pág. 89 -
 Autora: Margarete Solange 







Nenhum comentário:

Postar um comentário