quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Ser Dependente

Texto de Aparecida Borges
Sou como um prodígio para muito,
mas tu és meu refúgio forte (Sl 71.7)

Qual o segredo que alicerçava a vida de Davi? O que diferenciava este homem dos demais de sua época? Ele foi pastor de ovelhas, guerreiro, genro do rei e por escolha divina rei de Israel!
Algo que me chama atenção na vida de Davi é a constante consciência que ele tinha do quanto precisava e dependia de Deus. Me arriscaria dizer que a dependência que Davi tinha do senhor o fez brilhar nas diversas esferas que ele ocupou na sociedade. 
Como pastor nos relata a história que ele lutara com leão e urso (I SM. 17.34-35) arrebatando as ovelhas de suas garras: como guerreiro ainda muito jovem se dispôs a lutar contra um gigante que era o terror naqueles dias (ISm 17.24). Pois confiava no Deus de Israel a quem Golias (o gigante) havia afrontado. (I Sm 17.26,45)
Como genro do rei, o dote que lhe foi exigido de cem prepúcios de filisteus foi duplicado, pois Davi tão somente dependia daquele que é o refúgio forte ( I Sm 18.18,25,27)
As ciladas que lhe foram armadas durante as perseguições, se tornaram oportunidades de crescimento na vida do homem Davi.
Onde tem dependência de Deus, tem crescimento, destaque, escape e vitória.
Depender de Deus faz toda diferença, é comum vermos ao longo da trajetória de Davi a frase:  “ [...] e o Senhor era com ele” ( I Sm 18.14)
Não podemos esquecer que Davi começou levando pães para os irmão e queijo para o capitão de mil (ISm 17.17).
Ao se espalhar no arraial de Israel a história que um jovem havia se prontificado a lutar contra Golias (I Sm 17.31) chegou a notícia aos ouvidos do rei Saul, o qual mandou buscar Davi. O rei procurou em vão dissuadir o jovem pastor que cheio de confiança e dependência conta as vitórias que Deus o havia dado nas batalhas anteriores a frase“assim será” (I Sm 17.36) expressa que Davi havia aprendido a confiar em Deus.
O leão e o urso presentes no relato de Davi foram instrumentos de preparo para que mais adiante ele lutasse e vencesse o gigante. Você já parou para analisar que os leões e ursos que você tem enfrentado são instrumentos para habilitá-lo para lutas mais promissoras? 
Depender de Deus nos leva a ser originais, Davi rejeitou as vestes, capacete, couraça e espada oferecidas pelo rei, tomou o cajado,cinco pedras, alforje e a funda e foi ao encontro do gigante (I Sm 17.38,40)
Depender de Deus nos leva a vencer e avançar em nome do Senhor, quando dependemos termos consciência que é Ele e não nós que faz acontecer.
Depender de Deus nos faz crer que do senhor é a guerra e que prevaleceremos sem espada ou lança (I Sm 17.47,50)
Depender de Deus nos habilita a rejeitar a pressão psicológica, a maldição e a aparente invencibilidade do gigante. (I Sm 17.43,44,46)
A maior arma contra a vulnerabilidade é a dependência de Deus.
Depender de Deus é o segredo para prevalecer, o texto nos relata “Assim Davi prevaleceu contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra... e o matou sem que Davi tivesse uma espada na mão” (I Sm 17.50)
Vale a pena estar subordinado e ter essa maravilhosa conexão, gosto da frase de John Mitchell  “Depender de Deus transforma em heróis pessoas comuns como eu “
Enfrente leões, ursos e gigantes, porém nunca se aparte da dependência. Creio que depender é o único caminho seguro para a vitória.
Dependa e seja vitorioso!

Aparecida Borges
é pregadora
do Evangelho de Cristo,
Coordenadora Geral do Círculo
de Oração da Assembleia em

Nenhum comentário:

Postar um comentário