sábado, 18 de outubro de 2014

A Esposa do Pastor/A Pastora

  
  "Pastorear o povo de Deus" é uma tarefa extremamente variável de acordo com a ocasião e o lugar, mas os princípios relacionados à liderança permanecem constantes. Na Bíblia, "sacerdotes", "profetas" e "diáconos" podem se referir a posições semelhantes de liderança, e muitos eram solteiros por causa das condições circunstâncias difíceis. As mulheres que se casavam com estes homens estavam inevitavelmente ligadas a uma dupla exigência: uma vida que renunciava o ganho financeiro e um comportamento que espelhava os mais altos padrões espirituais de integridade.

    Com frequência, algumas provas são exigidas para desenvolver uma fé absoluta em Deus para o sustento diário. O conselho de Elias para uma recente viúva de um profeta ilustra a fiel provisão do Senhor para com os seus servos (2Rs 4.1-7). Paulo ensinou que o obreiro é digno de seu salário (1Tm 5.18), mas o povo de Deus frequentemente falhou neste aspecto ou era muito pobre para fornecer a manutenção.  
      A lei mosaica atribuiu a Arão, o sumo sacerdote de Israel, à tribo de Levi a supervisão e cuidado de todos os aspectos do culto coletivo. Os sacerdotes levitas deveriam representar a Deus diante do povo até que a lei fosse cumprida em Cristo. Isto exigia uma vida de santidade. Suas esposas eram virgens escolhidas a dedo (Lv 21.7-13). A lei do Sinai providenciava adequadamente o sustendo dos sacerdotes e suas famílias (Nm 18.8-20), mas em ocasiões posteriores a pobreza e a deserção espiritual foram apontadas. Malaquias enfaticamente denunciou o divórcio e a decadência pessoal no sacerdócio (Mt 2.11). Escrevendo a Timóteo, seu jovem pupilo, Paulo delineou as qualidades de reverência e autocontrole necessárias para as esposas de líderes espirituais (1Tm 3.11-12).
   A vida eclesiástica moderna ainda exige mulheres com um alto grau de comprometimento par servir como esposas de pastores. Equilibrar casamento, lar e família com uma devoção e dedicação exemplares ao ministério requer um dedicado trabalho de equipe e zelosa compaixão pela causa de Cristo.

(Texto extraído da Bíblia da Mulher, pág. 215)

Nenhum comentário:

Postar um comentário